No cômputo geral a Inteligência Artificial pode ajudar a poupar tempo, e a tomar decisões baseadas em dados, melhorando a eficácia de campanhas. No entanto, é preciso ter em consideração que ela serve como uma aliada ao processo de tomar decisões, e não como uma substituta. Assim sendo, estes são alguns dos passos que pessoas ligadas às áreas das Relações Públicas (e Marketing, também) podem dar para a começar compreender melhor.

1. Procure estudar o básico sobre AI. Isto inclui conceitos chave tais como machine learning, processamento de linguagem, e visão computorizada. Existem muitos recursos online, como tutoriais, formações, e artigos que podem ajudar neste sentido. Uma boa fonte é o Marketing Artificial Intelligence Institute.

2. Identifique áreas específicas onde a AI pode ser usada para melhorar a eficácia e a efectividade. Exemplos incluem, criação de conteúdos, monitorização e analise de media, e gestão de campanhas.

3. Pesquise por ferramentas de AI e fornecedores — isto porque existem já uma ampla variedade de opções, com diferentes capacidades, preços e competências — e comece a experimentar ferramentas de AI e teste as suas capacidades. Comece de forma pequena e defina objetivos reais.

4. Mantenha-se a par das implicações éticas de usar AI. Avalie os dados que foram usados para a treinar, garantindo que não espaço para enviesamentos de realidade ou resultados discriminatórios.

5. Continue a avaliar a performance da ferramenta de AI e repita-as as vezes que sentir que são necessárias. Lembre-se de que a AI está sempre a aprender, a adaptar-se e a melhorar o seu desempenho ao longo do tempo.

Este artigo foi originalmente escrito por Brad Kostka e publicado na PRGN.

I want to KNOW + ABOUT Global.

Subscribe our Newsletter